quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Meninos do Rio





É nas zonas Ribeirinhas,
Que a Ponte Luís I é atracção
Porque os meninos do Rio
Chamam a nossa atenção

A troco de algumas moedas,
Os meninos atiram-se ao Douro,
Correndo todos os riscos,
Nesta idade que é de Ouro

Não deixam ninguém indiferente,
Com estes gestos de bravura,
Que podem acabar com a Vida,
Numa simples mas louca aventura.

São 17 metros de coragem,
Que prendem o nosso olhar
Saltando do 2º tabuleiro,
Como se estivessem a voar.

Menino do rio, 
Que por Tu tratas o Douro,
Deus te proteja sempre,
Neste teu ancoradouro.

Cecília Macedo


quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Sou Moliceiro


(Foto: Paulo Dias)



Nem sou Rabelo,
Nem sou Cacilheiro,
Sou o Moliceiro.
Da bela Ria de Aveiro

Caminho nas águas serenas,
De proa decorada e colorida,
Com frases bem humoradas
Que brincam com o dia-a-dia!

De sirga, vela e vara,
Contra o vento e a corrente,
Passo por canais estreitos,
Como o fazia antigamente

Já transportei  moliço,
Fui o pão de muita gente,
Hoje transporto turistas,
E sinto-me imponente.

Sou como uma lenda viva,
Que ao marinheiro tráz saudade,
Hoje transformado em poesia,
Que dignifica a minha cidade.

Cecília Macedo
22/02/17