sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Monotonia


















Despem-se lentamente
Deixando cair a folhagem
Ficando desnudos os braços
Ficando o verde miragem

Vermelhos, marrons
Amarelos e dourados
Como uma aguarela
De sonhos pintados

Ficam assim as árvores
de ramos secos e frios
Oferecendo seus abraços
Ao céu, ao mar e aos rios

O céu fica mais cinzento
E muito menos calor
Chega a monotonia
E as quebras de humor

Aperta a saudade
De todos os que partiram
E que do nosso coração
Nunca de lá saíram


E é assim o Outono,
Saudade e monotonia
Cores quentes e suaves
Brisa fresca e poesia

Céci

17 comentários:

Secreta disse...

Uma das minhas estações favoritas.
Bonito o teu poema :)

Agulheta disse...

Céci!Gosto imenso desta estação,pelo romantismo das cores e paisagem,onde fazemos os poemas perante os sentimentos,este aqui foi lindo e adorei ler.
Beijinho fica bem
Lisa

Canduxa disse...

Pois é minha amiga Céci, o Outono faz-nos sentir mais nostálgicos, mais poetas...mais ligados à natureza.
Nesta estação recordamos mais quem partiu e nos deixou mergulhados na saudade...mas tudo renasce e a vida está aí...linda e bela para ser vivida plenamente.
Gostei do teu poema.
Meu abraço com carinho

FOTOS-SUSY disse...

OLA CECI, BELISSIMO POEMA...ADORO O OUTONO...VOTOS DE UM BOM FIM DE SEMANA AMIGA!!!
BEIJO DE AMIZADE,




SUSY

RETIRO do ÉDEN disse...

Fiquei ciderada, quer pelas palavras, cores, fotos, enfim...estás de parabéns.

É isso mesmo o Outono quer nas estações do ano quer nas nossas vidas... por cá já entrámos no "Outono da vida" .

Que o Senhor e S.Francisco estejam sempre contigo, do coração desejo.

Bjs.
Mer

O Cantinho da Mimi disse...

Olá...

Dá uma espreitadela no meu blog ;)
www.ocantinhodamimi.blogspot.com

Beijos*

Anônimo disse...

Nostalgia = Inspiração!

Não será?

Muito melancólico e sentido o teu poema

Beijo

utopia das palavras disse...

Gosto da cor, do cheiro, do sentir o vento despindo as arvores, do som das pisadas na folhagem caida, do calor da minha casa, dos crepes com chocolate quente ao entardecer, do sol tímido, das nuvens pequeninas atrevidas,gosto do mês de Outubro, gosto do Outono e...achei o teu poema um esmero, lindo!

beijos
:-)

utopia das palavras disse...

Ah, esqueci de dizer-te que também gostei imenso da mudança que fizeste no blog...está "acolhedor"!

Beijito

RETIRO do ÉDEN disse...

Querida Céci,

Venho agradecer a honra de teu comentário em nosso modesto retirito.

É assim o Outono...entrou em mim a melancolia/monotonia...mas cerregado de sua própria beleza.

Bjs.
Mer

Multiolhares disse...

A mudança das estações, a lembrar que tudo na vida está em mutação
beijinhos

Vieira Calado disse...

Olá, amiga!

Lembrei-me do meu poema às cores.

Este também é,

e o tema está bem explorado.

Bls

Ana disse...

Querida Céci este maravilhoso poema é repleto de cor e imagens de um Outono que já se sente.
Na vida também sentimos esse Outono, fazendo-nos mais nostálgicos. ADOREI!
Já agora agradeço-te muito o poema das gaivotas que acho fantástico, reformulei a mensagem e adicionei-o também. Aquelas imagens foram registadas no dia 30 de Setembro na Praia da Vagueira onde fui com a Teresinha do Blog Gostar de Viver. Acabamos por ir até ao mar e deliciamo-nos com aquelas aves que nos rodeavam por todos os lados. Só vendo mesmo ao natural, não dá para imaginar!
Desejo-te uma noite cheia de amor e paz.
Um grande beijinho repleto e carinho,
Ana Paula

RETIRO do ÉDEN disse...

Voltei para reler o teu lindo poema colorido/pintado, com as cores do Outono que são lindas e o poema também.

Bjs.
Mer

Gui disse...

Bonito este poema como bonitas são as cores e os cheiros do Outono. Um beijo.

Persida Silva disse...

Amiga Céci, venho agradecer pelas bonitas mensagens deixadas no meu blog. Convido a vir assinar meu novo guestbook amiga, fico à espera. Que tenha uma noite feliz.
Beijos
@miga
Persida

poetaeusou . . . disse...

*
outonal poema,
das folhas caídas,
simbolo da regeneração.
.
conchinhas serenas, deixo,
,
*