quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Sem Rumo
















Andei num mundo
Que não era o meu
Viajei no tempo
Que não tinha horário
Quando regressei
Vi que o meu mundo
Estava ao contrário
Tempo perdido
Caminho sem rumo
Coração partido
Porque não levei prumo
Agora, em qualquer viagem
Que venha a fazer
O prumo e a bússula
Não irei esquecer.

Céci

12 comentários:

Sonhadora disse...

Ceci
ternurento e belo poema.

Tempo perdido
Caminho sem rumo
Coração partido
Porque não levei prumo
Adorei
Beijinhos

RETIRO do ÉDEN disse...

«Agora, em qualquer viagem
Que venha a fazer
O prumo e a bússula
Não irei esquecer»

A felicidade
virá e Deus
a fará acontecer!...

A tela está lindíssima.
Muito belo este poema e cheio de conteúdo.
Bjs.sinceros
Mer

Abstrata disse...

Boa noite amiga Céci!!
não há o que comentar o que escreves...

Hoje te achei triste nas palavras, vai tudo bem contigo?


deixo beijinhos amiga

Ana disse...

Parece que foi escrito para mim querida Céci. Até me emocionei!
Adorei este maravilhoso poema com um "rumo" que chegou ao meu coração.
Jinhos docinhos,
Ana Paula

Céci disse...

Olá Gugaguida ((*_~))

Este poema é meu, mas foi escrito a pensar numa amiga, é teu também!

Bjinhos

Céci

poetaeusou . . . disse...

*
belo poema,
amiga,
,
caminho
ao encontro da bússola,
que indicará,
o acertado rumo . . .
,
conchinhas, deixo,
,
*

mariana emídio disse...

Minha querida Céci, PARABÉNS pelo poema tão belo que tanto me sensibilizou. Também eu, por vezes, me sinto sem rumo e a necessitar de uma bússula para me reencontrar. A vida é, tantas vezes, "madrasta"...
Beijinhos
Mariana

FOTOS-SUSY disse...

OLA CECI, BELISSIMO POEMA...ADOREI...VOTOS DE UM FELIZ DOMINGO AMIGA!!!
BEIJOS COM CARINHO,


SUSY

ausenda disse...

Céci

Poema soberbo com uma mensagem muito bonita e rumo certo!

Desejo-te um Natal cheio de ternura e cumplicidades!

Beijinho

rouxinol de Bernardim disse...

Instrumentos de navegação há-os aos milhatres... preciso é saber usá-los com mestria!...

Agulheta disse...

Querida Céci. Que maravilha as palavras,onde o rumo é uma grande verdade de sentimentos.
Feliz Natal em amor e Paz.

Beijinhos Lisa

Canduxa disse...

Céci,

O que importa mesmo é o que aprendemos com cada experiência.
O caminho sempre tem várias direcções...a escolha é nossa.

Lindo poema!

Abraço de luz