domingo, 3 de outubro de 2010

Eu Quero Sorrir!













Eu quero sorrir

Mas…

O desemprego aumenta

Perdem-se regalias

Cada vez há mais pobreza

Como posso sorrir?


Eu quero sorrir

Mas…

Abandonam-se os idosos

Vejo crianças com fome

Doenças sem cura

Como posso sorrir?


Eu quero sorrir

Mas…

Vejo exploradores

Aproveitarem-se da crise

A despedir sem do nem piedade

Vejo pessoas sem rendimentos

E políticos com 3 reformas


Eu quero sorrir

Mas..

NÃO CONSIGO!

17 comentários:

Agulheta disse...

Querida Céci.Como podem as crianças sorrirem ou verem sorrir!Eles são cortados logo eno florescer da idade por várias coisas.Gostei das palavras,que nos leva a reflectir.
Beijinho

RETIRO do ÉDEN disse...

«Também quero e não consigo sorrir»

Aplaudo de pé até as mãos me doerem, pelas palavras aqui transformadas num poema lindissimo.
Forte abraço
Mer

Aqua Vitae disse...

Olá Céci. Gostei deste teu poema, tão actual, sobre factos que se passam nesta nossa sociedade debilitada...Pena os nossos sorrisos terem de ficar encarcerados no nosso coração... Pena mesmo, contudo continuamos a precisar de sorrisos... mesmo que sejam de brincadeira e sem motivos para tal. Plagiando alguém... diria: Se não sorrimos... a dor e as lágrimas impedirão de vermos coisas boas e lindas, que ainda existem, tais como amor, valores e oportunidades...
Sorrir precisa-se!!!
Beijinhos,
ViCa

Sonhadora disse...

Minha querida Ceci
O teu poema é tão verdadeiro, realmente ninguém tem vontade de sorrir.

Deixo um beijinho
Sonhadora

Dilmar Gomes disse...

Realmente, amiga; e impossível sorrir diante de tanta miséria pelo mundo afora. Certamente, durante esta nossa existência, não veremos soluções para os problemas que nos entristecem. A terra passa por um momento de depuração, mas esses processos de ajustes são lentos. Num futuro, talvez ainda distante, quando não houver ganância, orgulho, vaidade, as pessoas serão solidárias; então, o mundo será um bom lugar para se viver, mas até lá...
Grande abraço, amiga.

poetaeusou . . . disse...

*
gostei amiga, adorei,
,
Não me digas que não me compr´endes
quando os dias se tornam azedos
não me digas que nunca sentiste
uma força a crescer-te nos dedos
e uma raiva a nascer-te nos dentes
Não me digas que não me compr´endes
Que força é essa
que força é essa
que trazes nos braços
que só te serve para obedecer !
,
serenas brisas,
deixo,
,
*

Ana disse...

Quem sorri à nossa custa são quem "desgoverna" este País. Achas que vem para as cidades e aldeias ver a miséria que existe? Quando chegam a Aveiro vão para o Melia Ria ou outros grandes hoteis, aí só conseguem ver luxo.
Enfim... não vale a pena "malhar em ferro frio"
O teu poema está divinal, com as palavras certas nesta "hora" certa, em que quem sente não tem vontade de sorrir. Adorei!!!
Um xi bem apertadinho kida Céci

Vieira Calado disse...

A vida política neste país

é tudo quanto há de mais anti-poético.

Beijoca

mariana emídio disse...

Querida Céci!
PARABÉNS pelo belo poema, que foca uma realidade tão triste. Confesso que chorei ao ler esta mensagem, que é um grito de alerta.
"Roubar" o emprego a alguém é roubar-lhe a Dignidade, que é algo sagrado para cada um de nós.
OBRIGADA e BEM-HAJA pela partilha!!!

Beijinho e um bom fim-de-semana,
Mariana Emídio

Multiolhares disse...

não esta nada fácil, a vida esta pesada, vimos tudo se desmoronar á nossa volta e sentimos-nos impotentes,estou contigo neste grito de alerta
bj

Secreta disse...

Queremos sorrir, mas as coisas más da vida não deixam!
Beijito.

Nilson Barcelli disse...

É cada vez mais difícil sorrir, de facto.
Bom poema, querida amiga. Gostei muito.
Beijos.

Xana disse...

Realmente a coisa está complicada, mas temos de ter esperança na democracia, sem luta isto vai tudo abaixo, eu sei que as coisas não estão fáceis eu que o diga que estou em casa sem ordenado, mas se as pessoas baixarem os braços, fizerem greves sem fim, se o trabalho parar , aí é que vai tudo entrar pelo cano...é uma bola de neve , e nós povo é que temos de controlar essa bola , apesar de dificil!!!
beijinhos

Mariz disse...

Querida Céci

O poema é tocante, mas peço-te que não te deixes abater e que o teu coração continue batendo por algo MAIOR e LUMINOSO!
Não entres pela "força" que a política vem movendo de desânimo. Quem está a viver para o espírito não pode nem deve aliar-se a coisas que indignam os demais - porque nesses, cresce a raiva e o ódio...não vás por aí!
Eleva os teus olhos ao céu e dá graças por tudo o que tens, pois quem acredita e tem fé nada lhe faltará...
nem sorrios sequer.
Se te informares, saberás que esta Era é de caos! E só depois do caos a LUZ renasce - para todos aqueles que ainda tiverem pernas para andar!!!
Sê uma das que não ficarão para trás!
Liberta-te enquanto podes e espalha sorrisos onde só vejas lágrimas, dá um pouco de pão a quem nada tem, dá um agasalho a quem passa frio; estes são exemplos de contributo para que o caos se tranforme.
Deixo-te o meu olhar sereno
Fica em PAX
Abraço de sempre com carinho
M.

sonho disse...

Ninguem pode ter vontade de sorrir...mas de que vale não o fazer...??
Beijo d'anjo

a ALMA das IMAGENS disse...

Oh, como é difícil sorrir,Querida amiga da alma, como dizia o grande escritor Miguel Torga:

"Comunicado
Na frente ocidental nada de novo.
O povo Continua a resistir.
Sem que ninguém lhe valha,Geme e trabalha Até cair."

Abraço na alma

Nilson Barcelli disse...

Reli e gostei ainda mais.
O teu poema é mesmo muito bom.
Boa semana, querida amiga.
Beijos.