sábado, 7 de fevereiro de 2009

A Vida!


A vida, acredita, não é um sonho
Tão negro quanto os sábios dizem ser.
Frequentemente uma manhã cinzenta
Prenuncia uma tarde agradável e soalhenta.

Às vezes há nuvens sombrias
Mas é apenas em certos dias;
Se a chuvada faz as rosas florir
Ó porquê lamentar e não sorrir?

Rapidamente, alegremente
As soalhentas horas da vida vão passando
Agradecidamente, animadamente
Goza-as enquanto vão voando.

E quando por vezes a Morte aparece
E consigo o que de Melhor temos desaparece?
E quando a dor se aprofunda
E a esperança vencida se afunda?

Oh, mesmo então a esperança há-de renascer,
Inconquistável, sem nunca morrer.
Alegre com a sua asa dourada
Suficientemente forte para nos fazer sentir bem
Corajosamente, sem medo de nada
Enfrenta o dia do julgamento que vem.
Porque gloriosamente, vitoriosamente
Pode a coragem o desespero vencer.

Emile Bronte, 1818-48, escritora inglês, Life

3 comentários:

utopia das palavras disse...

A vida é tudo isso...
Por isso ela é perfeita!

Amei este post!

Beijinhos

Ana disse...

Olá kida Céci!

Ainda tiveste tempo de escolher um extraordinário poema sobre a VIDA, no dia do teu aniversário, foi sem dúvida uma boa escolha.
Desejo-te uma VIDA muito feliz por muitos e longos anos.
Ah! E vai escrevendo para me poder deliciar com a tua poesia que gosto tanto!
Um xi muito pertadinho,

Guga

poetaeusou . . . disse...

*
a vida,
por sonhar . . .
,
conchinhas,
envio,
,
*