quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Quisera eu ser...

Se eu fosse nascente
De água fresca e cristalina
Lavaria os olhos que choram
Como uma água divina

Se eu fosse afluente
E correr para o rio quisesse
Queria que viesses comigo
Sem que nada me detivesse

Se eu fosse as margens do rio
Um lindo manto verde seria
Convertia o som da natureza
Numa valsa ou sinfonia

Mas se eu fosse um grande rio
De águas calmas e serenas
Desaguaria sempre no mar
E com ele seriamos um apenas!

Céci

9 comentários:

Aqua Vitae disse...

Olá!
Soberbo!
Está mesmo... loucamente lindo... muito completo... abrangente...
Se "fossemos" assim apaixonados pela natureza um mundo ficaria bem melhor!
Parabéns pelos teu valores e por nos legares coisas tão belas quanto estas!
Beijinhos

RETIRO do ÉDEN disse...

Amiga Céci,

Eu é que agradeço... espectacular, as mãos do Criador em todo o seu esplendor.
Que esta água lave a tristeza e desamor de cada um de nós...tua poesia um encanto.

Bom fds te desejo com muito carinho.

Bjs.
Mer

Abstrata disse...

Minha visita de costume para ver teu blog
e ler-te...

''Se eu fosse afluente
E correr para o rio quisesse
Queria que viesses comigo
Sem que nada me detivesse''
...

Lindo Céci, tua inspiração me encanta...

beijos abstratos

Agulheta disse...

Céci. Todos nós deviamos respeitar a natureza,a água um bem precioso que vamos perdendo,a poesia é linda pela tua sensibilidade de ser humano.
Beijinho bfs

Ana disse...

Magnífico!
Nem tenho palavras para descrever o encanto que encontrei aqui nesta poesia fantástica.
És uma pessoa muito linda que admiro muito e dotada de grande sensibilidade.
Parabéns querida Céci, até o vídeo é fantástico.
Jinhossssssssss

FOTOS-SUSY disse...

OLA CECI, MARAVILHOSO POEMA, LINDO,SEM AGUA NAO VIVEMOS, ADOREI AMIGA....
FELIZ SEMANA!!!
BEJIO E ABRACO DE AMIZADE...

SUSY

RETIRO do ÉDEN disse...

Querida Céci,

Venho desejar uma excelente semana, na companhia do Senhor Jesus.

Bjs.
Mer

Vieira Calado disse...

Um poema amável,

feminino...

levezinho...

Um beijinho para si.

poetaeusou . . . disse...

*
belo poema, amiga,
,
queria ser
os olhos de água
nascente infinda
que entre margens
desaguasse
nas minhas mágoas,
,
conchinhas serenas,
,
*