sábado, 14 de novembro de 2009

Sou...















Sou como a lua
Nas noites de Verão
Amante do sol
Que aquece o chão

Sou como o mar
Em dia de Inverno
Amante do rio
E do beijo terno

Sou como a chuva
Nas manhãs Outonais
Amante do céu
Limpo de cristais

Sou cor e cheiro
De Primavera
Amo o pôr-do-sol
Se não for quimera

Céci

15 comentários:

ausenda disse...

Excelente auto-retrato poético!
Gostei de te conhecer lua!!!

Beijinho ;)

Abstrata disse...

Lindo lindo teu poema Céci,
mas de uma tristeza que até eu senti amiga....

beijinhos

Ana disse...

Olá querida Céci Bom Dia!!!!

Estava a ler o teu poema e a imaginar-te igualsinha:-))

Está maravilhoso, tão simples mas tão real, igual a ti própria, adorei!!!

Um xi pertadinhoooooooo,

Gugaguida:-))

RETIRO do ÉDEN disse...

Linda Céci,

Maravilha de cor. Adoro esta cor de fogo. Em jovem pintei um quadro para dar a uma familiar, assim, muito parecido.Um dia tiro foto e coloco por aqui e verás.
Lindo poema, cheio de ternura pela natureza e por ti mesma.
Beijo terno, sem ser quimera, te deixo, com Jesus no coração.
Forte, forte, abraço.
Mer

Agulheta disse...

Céci!
Algo nostálgico mas lindo,bem poético e silencioso,senti as palavras em profundidade.
Beijinhos e boa noite.
Lisa

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA CÉCI LINDO POEMA AMIGA... VOTOS DE UMA FELIZ SEMANA, ABRAÇOS DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

mariana emídio disse...

Parabéns, minha querida Céci, pelo belíssimo poema. Está espectacular!!!
Beijinho
Mariana

Nilson Barcelli disse...

Belo poema querida amiga.
Mar ou lua, com ou sem chuva, és sempre tu. Isto é, muito simpática e boa pessoa.
Boa semana, beijos.

Xana disse...

Mais um bocadinho de ti :)

parte de uma Céci, que mora guardado em cada um de nós também!
beijinho e boa semana

Cackau Loureiro disse...

Sou como o paladar
Sinto o gosto da Terra na ponta da língua
Onde pode estar o Universo...


rsrs

me diverti!!!Belas palavras as suas!

Abstrata disse...

Obrigada Céci pela visitinha
ando ausente de lá...
Estou praticando o desapego até deixar definitivamente o espaço.


Tua visita é sempre um prazer.


beijinhooss

Aqua Vitae disse...

Olá!
Lindo!
Fica difícil comentar um poema, assim, sentido e... a sentir...

Deixo aqui um apêndice...::

Se um dia quiseres saber como és,
Pergunta ao ar que respiras,
E a voz do teu “silêncio” te responderá:
És como uma noite sem luar,
És como uma tempestade…
Às vezes calma,
Como uma brisa que acaricia os rostos…
Mas podes, até, ser como um furacão,
Ou às vezes, quem sabe, como um orvalho da manhã…
Nas noites, podes ser forte,
Brilhante e guerreira,
E ainda assim, sinto-te frágil,
Devorando o brilho dos olhos,
Perdida e louca, às vezes, incompreensível,
E sem compreender o sentido de vida real.
És assim porque Amas!
Se pensares realmente em ti, e quiseres saber, mesmo, como és, fecha os olhos e imagina a dimensão do amor e, aí, verás que estás debruçada na janela do mundo a contemplar a tua face, e se nesse momento um amor forte e arrebatador invadir o teu peito, abre a janela do teu quarto e contempla o horizonte, no infinito verás uma estrela a brilhar, a partir daí saberás...
Beijinhos

Multiolhares disse...

ès uma amante da natureza e brilhas como ela
beijinhos

Secreta disse...

Ser um Ser belo e apaixonante. :)

poetaeusou . . . disse...

*
amiga
,
o teu poetar
tenho a certeza
é para a Natureza
que sabes amar,
,
conchinhas, deixo,
,
*