domingo, 8 de novembro de 2009

Vida Vazia...











Foto de Mª Eugênia M. Guimarães


Já foi criança
E teve sonhos
Brincou livre
E com esperança

Hoje é realidade
Perdeu seus sonhos
Vive na marginalidade

Na beira da estrada
Vestida de luz
É usada por todos
A quem ela seduz

Vende o seu corpo
De vida humilhada
Coração sofrido
E alma gelada

Já não lembra o amor
Carente de afecto
Optou ou a vida a levou
A este triste trajecto

Mas Já foi criança
E teve sonhos…

Céci

16 comentários:

Ana disse...

Obrigada querida Céci por teres esta sensibilidade de saberes observar o Mundo que te rodeia e posssuires talento para construíres com as tuas sábias palavras este maravilhoso poema de uma "vida vazia" aqui bem retratada.
Parabéns!!!
Jinhosssssss,
Gugaguida:-))

Abstrata disse...

Céci querida!!
linda poesia...maravilha...

beijinhosss

Secreta disse...

A vida por vezes rouba-nos os sonhos.
Beijito.

saudade disse...

Nem sempre os sonhos se tornam realidade...
E a dura realidade da vida nos rouba os sonhos lindos de criança...
Saudade

mariana emídio disse...

Querida Céci, estou fascinada pelo seu enorme talento e, por isso, permita que a felicite.
Quantas vidas vazias...quantos sonhos desfeitos...
Urge que todos nós, façamos algo para que os valores não se percam, para que as vidas fiquem menos vazias. A poesia, a meu ver, é uma excelente forma de denunciar, alertar, sensibilizar para...
PARABÉNS pelo magnífico trabalho!!!
Um grande beijinho e uma óptima semana.
Mariana

Nilson Barcelli disse...

Por detrás de cada prostituta há uma mulher, muitas vezes mais respeitáveis do que outras mulheres ditas sérias...
Excelente poema querida amiga, parabéns pela sua sensibilidade.
Beijos.

Mariz disse...

Querida, linda!

Mais um odor a terra que se dilui numa figura que já não sonha! - escreves tu.
Penso que todos vislumbram algo, mesmo que á partida saibam que não está na sua meta alcançarem-nos. A alma sabe sempre o caminho que tem de percorrer e esse sentir é intrínseco.
Belo poema, com o toque do teu tom que já nos habituaste...vindo desse olhar de criança.

Gostava que passasses com urgência no meu blog e lesses o que escrevi no topo do mesmo; e a seguir que abrisses os comentários do post e observasses in loco ambas as "Mariz's!"
Se clikares no nome ou foto não vão dar ao meu blog! - porque não possuem a palavra-passe!

Deixo-te o meu olhar terno e o carinho dum abraço sentido

Sempre..
MAriz

e....

ESPAVO!






Gostava que passasses com urgência no meu blog e lesses o que escrevi no topo do mesmo; e a seguir que abrisses os comentários do post e observasses in loco ambas as "Mariz's!"
Se clikares no nome ou foto não vão dar ao meu blog! - porque não possuem a palavra-passe!

ParadoXos disse...

a palavra voa nas tuas mãos, está visto!


:-)

ausenda disse...

A vida, assim como nos impele a construir os sonhos, também os dilacera!

Poema genuíno e muito bonito!

Beijo

This is ME disse...

Que lindo tua maneira de escrever sobre a vida


bj

poetaeusou . . . disse...

*
vidas vazias,
são o dia a dia,
na grande razia
dos sonhos perdidos,
que são diluídos,
pela realidade,
,
conchinhas, deixo,
,
*

RETIRO do ÉDEN disse...

Querida Céci,

Como é belo o que te inspirou e o modo como transmitiste o teu talento neste "Vida Vazia".

Tenho o maior, maior, respeito por todos(as) de Vida Vazia...seja pelo que fôr até mesmo por julgarem não ter Deus no coração.

ELE está lá, só que à espera...para actuar, logo que lhe dêm permissão.
Bjs. sinceros
Mer

RETIRO do ÉDEN disse...

Querida Céci,

Como é belo o que te inspirou e o modo como transmitiste o teu talento neste "Vida Vazia".

Tenho o maior, maior, respeito por todos(as) de Vida Vazia...seja pelo que fôr até mesmo por julgarem não ter Deus no coração.

ELE está lá, só que à espera...para actuar, logo que lhe dêm permissão.
Bjs. sinceros
Mer

Luis F disse...

Um poema forte e de grande conteúdo...

Excelente que me prendeu em todas as palavras...

Parabens

Com amizade
Luis

Canduxa disse...

Querida Céci,

O mundo que nos rodeia faz-nos
reflectir muito sobre o que temos e o que somos.
Há caminhos mais dolorosos que outros, mas acredito que têm que ser percorridos.
Sonhos, escolhas, sofrimentos e alegrias...tudo faz parte do caminho.
Gostei da tua visão sobre estes seres de luz que sofrem, muitas vezes em silêncio.

Meu beijinho com muito carinho

Aqua Vitae disse...

Olá
Vidas vazias... em alguns casos... por razões diversas...
"...Com 17 anos, Bianca teve o primeiro contato com a profissão, que desempenha há dez anos.
Quando criança, Bianca queria ser arquiteta.
Dessa época, só sobrou a mania de combinar tudo, principalmente as cores.
A grande alegria da vida de Bianca também é o seu maior medo.
Só de pensar que a filha de dois anos, fruto de uma paixão de Carnaval, pode vir a se tornar o que ela é faz com que perca noites em claro.
Bianca quer que a filha realize coisas que ela não realizou, seja o que ela não foi..."

A ver: http://www.avidasecreta.com/dona-rosinha-73-prostituta-desde-os-17/
Beijinhos