quinta-feira, 1 de maio de 2014

Primeiro 1º de Maio






O Primeiro 1º de Maio

O povo saiu à rua,
E de punho erguido, 
Acenava à liberdade, 
Respirava-se Abril!
E todos juntos festejavam,
O dia do trabalhador!
A Av. pintou-se se vermelho,
E nos rostos cansados
De tanta opressão,
Raiava uma luz de esperança,
Um tempo novo, 
Onde poderiam livremente
Reivindicar os seus direitos!
Sentia-se ainda o cheiro a cravos,
Ouviam-se hinos à liberdade,
E bandeiras vermelhas nas mãos
De quem sempre trabalhou,
E lutou contra o excesso de horas de trabalho
E os baixos salários!
Gritava-se por um país melhor
Onde houvesse maior justiça social,
E que dignificasse o trabalho operário!
E é nesta esperança, que continuamos!

E apesar de hoje desesperamos, 
Temos que avivar o 1º de Maio,
Homenageando quem lutou e morreu, 
Na luta dos trabalhadores!

Cecília Macedo

2 comentários:

Vieira Calado disse...

É isso que temos na Grande Exposição do Alonso (em que colaboro com poemas alusivos e vídeos) no Centro Cultural de Lagos.
Se vier a Lagos, não deixe de ir ver. Está patente até princípios de Julho.
Beijinho para si!

Céci disse...

Bom dia Poeta Amigo,
Bem gostaria de visitar essa grande exosição, mas estou tão longe...

Mas quem sabe..!

Bjinhos

Céci