quarta-feira, 26 de novembro de 2008

A Minha Janela













Passa vento

Passa brisa

Sinto a calmaria do mar

Fico olhando o horizonte

A espera de um barco a passar

Um barco que traga amor,

Paz, alegria e esperança,

E que seja portador

Dos meus sonhos de criança!

5 comentários:

Tiago R Cardoso disse...

também eu queria esse barco, que me trouxesse os sonhos que perdi.

Ana disse...

Que bom este momento! Fez-me sonhar, esperar também por esse barco.
Adorei estas tuas simples palavras mas com muito significado.
Um jinho super gande,
Guga

indio_cem@sapo.pt disse...

o sonho busca-se
abrindo a janela
incansavelmente...
todos os dias da vida!

Bonito o teu poema, sensível!

Beijo

espreita http://www.tempoagreste.blogspot.com

utopia das palavras disse...

Ops!!!!
Desculpa, identifiquei o meu comentário com indio_cem... esquece, foi engano.

Bj

poetaeusou . . . disse...

*
passa o vento
espalhando
a realidade dos sonhos,
,
um barco de simpatia, deixo,
,
*