segunda-feira, 2 de março de 2009

Chuva























Hoje...
Gosto do som da chuva,Ouvi-la na janela a cantar.Em frente da lareira acesa,O fogo vermelho a criptar.
O cheiro da terra molhada,Guarda-chuvas coloridos!Pessoas que correm para casaOnde se sentem protegidos.
Ontem...
Gostava dos dias de chuvaPara nas poças saltarMolhava a cara com as pingasE brincava sem querer parar
Hoje..
A chuva pede lareira!
Ontem...
A chuva pedia brincadeira!


4 comentários:

Ana disse...

A chuva vai caindo ao longo da nossa vida de forma diferente, e é mesmo como dizes neste belo poema.
A chuva incessante cansa, mas a falta de chuva seca a nossa existência. Ainda bem que chove e nos diverte quando jovens e nos aconchega na cama quando bate nos vidros do nosso quarto.
Por apanhar chuva e frio fiquei hoje de "molho", constipadita:-)
Jinhos gandes,
Guga

Agulheta disse...

Olá Liar! Eu gosto de chuva na medida certa,o sol ilumina a alma,mas ficam as lembranças.
Beijinho:-)

Lisa

utopia das palavras disse...

Adoro andar na chuva, saltar poças, ensopar os cabelos, mas...chamam-me louca, dizem eles que, já não sou criança!!! Mas sou!

Bonito poema, saltitante, musical e com todo o sentido!

Beijinhos

O QUATORZE disse...

Olá. Boa noite
Bonito e agradável.
Amizade
LUIS 14