sábado, 2 de maio de 2009

Mãe e Mulher














Mulheres mães são a força

Que amam sem preconceito

Lutam pelo futuro dos filhos

Guardando sonhos no peito


Mulher maltratada e dominada

Que sofre em silencio a opressão

Denuncia quem te maltrata

Ganha coragem e levanta a mão


Mulher esposa e amante

Sorri, abraça e dá amor

Depois de um dia fatigante

Tenta manter o brilho e calor


Mulher descriminada

Pelo sexo, cor ou religião

Não te deixes abalar

Pelas pessoas sem visão


Mulher é força e beleza

É carinho,amor e sedução

Merece todo o respeito

Sem nenhuma restrição


Liar

6 comentários:

utopia das palavras disse...

Parabéns Céci, as tuas palavras são Mulher, são ventre de força e razão!

:-)

beijos (muitos)

Agulheta disse...

Liar. Nada mais que as plavras para descrever a mulher! Tudo que ela sente e ama,que por vezes tão incomprendida amiga.
Beijinho bfs

Fernando Lisboa disse...

Não é a forma como escreves, mas a força que pões nas palavras, parabéns Céci Mulher e Mãe.

Bj

F.

poetaeusou . . . disse...

*
mãe
é abarcar o mundo,
,
marés serenas, dou,
,
*

Aqua Vitae disse...

Olá!
"Mulher descriminada Pelo sexo, cor ou religião Não te deixes abalar Pelas pessoas sem visão..."
Toda a mulher é mãe,
Mesmo que nunca tenha gerado um filho.
Mesmo que nunca venha a gerá-lo.
Toda a mulher é mãe!
Primeiro, da boneca;
Mais tarde, do irmãozinho.
Casada, é mãe do marido.
Antes de o ser dos filhos.
Sem filho, será mãe adotiva;
Entregará a alguém os benefícios do seu amor;
Os sobrinhos, os filhos, alheios, os alunos.
Uma causa justa.
Quantas mulheres,
que a vida não escolheu.
Para a maternidade de seus próprios filhos.
Não se tornaram mães de suas próprias mães?
Quantas? Ou do pai? Ou do avô?
A maternidade é irreprimível.
Como uma fonte de água que uma pedra obstruiu,
ela vai brotar adiante.
Na guerra, a mulher é mãe dos feridos.
Mesmo que tenham outra bandeira
E usem outro uniforme.
A maternidade não tem fronteiras,
Não tem cor, não tem preferências.
É das poucas coisas que se bastam a si mesmas.
Tem sua própria devoção: a esperança.
Tem sua própria ideologia: o amor.
Mãe, mater, madre! Toda mulher é mãe!
(autor desconhecido)
Beijinhos
Vítor

Ana disse...

Kida Céci mulher és tu com M muito grande, que eu adoro e que sabes definir na perfeição. Defendes com uma força extraordinária essas mulheres que sofrem por diversos motivos e que só dá valor quem já sofreu (na pele) não agressões físicas, mas verbais, injustas que ao recordar me deixam deveras magoada porque sinto que não devia ter tido uma vida tão “madrasta” que não me deixou viver feliz.
Mas agora sou, acredita!
Um grande e doce beijinho,
Guga