terça-feira, 7 de julho de 2009

Palavras ao Vento...


Sopra o vento de longe
Seguido de brisa quente
Vindo do mar ou do monte
Toca-me suavemente

Com palavras e sussurros
Gestos leves e amenos
Acaricia meus cabelos
Com beijos ternos e serenos

Varre-me o pensamento,
Por ser leve e intenso
Esqueço-me de quem sou
E vou voando no momento

Adoro o Vento e Brisa
Quando eles são suaves
Fecho os olhos e só os sinto
E logo fico com saudades

Céci

17 comentários:

Céu Vieira disse...

Belo poema querida amiga
Parabéns
Por favor vá ao meu blog buscar o selinho BLOG CHEIO DE AMOR
Beijinhos
Boa noite

Multiolhares disse...

como sabe bem uma brisa suave beijando o nosso rosto
beijinhos

utopia das palavras disse...

O Vento é inspiração de poetas, que tão bem...o sentem e ...dizem!

5* pa ti :-)

Beijos

RETIRO do ÉDEN disse...

Amiga, Céci,

Só que hoje o vento está muito forte e frio.........

O sopro suave de Deus...é bom sentir!

Gostei muito do teu poema, cheio de sentimento.

Bjs.
Mer

Canduxa disse...

Lindo poema!
O vento traz sempre muitas mensagens...é só preciso estar atenta.
Beijinhos com muita luz

Nilson Barcelli disse...

O seu belíssimo poema fez-me lembrar um outro, de um conhecido poeta que agora não me lembro do nome.
Gostei muito querida amiga, continuas a escrever magníficos poemas.
Beijo.

Ana disse...

Esta brisa fez-me bem hoje, senti-a aqui pertinho de mim. Adorei estas magníficas "palavras ao vento".
Bigada kida pelo teu carinho.

Jinhosssssssssss

Secreta disse...

O vento e a brisa trazem-nos sensações maravilhosas.
Beijito.

RETIRO do ÉDEN disse...

Querida Ceci,

Que o vento te traga mais inspiração e paz neste fim de-semana...

Hoje dia do Senhor dos Remédios...que o seu Divino Espírito sopre sobre a Terra muita paz e tudo de bom e grandes curas físicas e de alma para os humanos.

Beijinho

Mer

RETIRO do ÉDEN disse...

Querida Céci,

Obga.pela visita e comentário.

Estou á espera de novo poema...
tenho aqui vindo...será que a inspiração foi de férias?

Força amiga, vamos a isto...eu compreendo...deveria desenhar e pintar e há cerca de dois anos não me sai nada...

Um Forte Abraço bem amigo.

Mer

Agulheta disse...

Querida amiga.O meu tempo tem sido curto para as coisas,adorei esta brisa de mar e poesia,aquela que refresca o rosto e pensamentos.
Adorei,e desculpa o atraso.
Beijinho amigo.

Abstrata disse...

Perfeitas tuas palavras

obrigada pela visita

deixo beijos de uma brisa suave

Pedro Branco disse...

Verso-me por entre ventos e tempestades
Pedaços de mim entre mentiras e verdades
Histórias sonhadas, realidades
Por onde passam os labirintos da nossa alma
Verso-me assim à solta, sem dó nem calma...

Canto-me por entre silêncios e gritos
Passos de onda forte e aflitos
Roucos ou mudos, interditos
Por onde cada maré se desfaz
Canto-me assim à solta, e de tudo sou capaz...

Perco-me por entre os rumos e a embriaguez
Areais do peito que sempre amou e se desfez
Coleira em algema carregada de porquês
Por onde tudo parte e tudo regressa
Perco-me assim à solta, sem destino e sem pressa...

Fernando Lisboa disse...

Céci,

Montes de brisas suaves, muito bonito este teu poema.

Bj

F.

Nilson Barcelli disse...

Passei para ler outras palavras. Ao vento ou a qualquer outra coisa que a sua inspiração lhe proporcionasse.
Como as não há, reli o seu poema e ainda gostei mais.
Um beijo querida amiga.

poetaeusou . . . disse...

*
gostei, amiga,
,
foi naquele vento
que o vento do vento
levado no vento
alado ficou,
e o vento asado
nas asas levado,
ventado, cantou . . .
,
com o vento
deixo a minha paz,
,
*

Aqua Vitae disse...

Apetecem-me as palavras. Hoje. E ontém, e amanhã, depois.
Já não se guardam, nem se escrevem ao acaso em paredes
Já não se reinventam as palavras
Escrevem-se de memória,
Adivinham-se no tempo.
Apetece-me o amanhecer para além da palavra.
Estalem-se os dedos!
Há vida!
Há um mundo real por detrás das palavras.
As palavras têm vozes.
Beijinhos